Residência Criativa

O projeto “Residência Criativa” promovido e organizado pelo Centro Regional de Apoio ao Artesanato, constitui mais um projeto de promoção e inovação do artesanato regional, onde se incentiva a criação de novos produtos.

Residência Criativa 2016

O Centro Regional de Apoio ao Artesanato (CRAA), promoveu de 14 de junho a 12 de agosto a Exposição Residência Criativa 2016, no Museu dos Baleeiros, na ilha do Pico. Esta iniciativa, resulta da 4ª. edição do projeto Residências Criativas, que tem como objetivo a criação de novos produtos, com uma componente artesanal significativa e diferenciadora, criando, através da integração dos produtos numa marca, sustentabilidade para o trabalho dos artesãos e atingir novos mercados.

Na 4º edição da Residência Criativa, o foco incidiu sobre a renda tradicional das ilhas do Pico e do Faial, através do segmento do vestuário, convidando para o efeito a designer de moda Silvia Teixeira. A minicolecção, Swing Lace, envolve 12 coordenados de peças de pronto-a-vestir, femininas e masculinas, refletindo a inspiração da designer no glamour dos anos 30, agregando de uma forma subtil a tradição e a inovação.

Os artesãos que acolheram o projeto e introduziram novas práticas às suas produções foram Ana Baptista, da ilha do Faial, Alzira Neves, Conceição Neves e Arménio Goulart, da ilha do Pico.

 

Residência Criativa 2015

A coleção de moda e casa, concebida no âmbito da Residência Criativa 2015 esteve em exposição no stand “Artesanato dos Açores” na FIA – Feira Internacional de Artesanato, que decorreu de 25 de junho a 3 de julho, em Lisboa.
Com o objetivo a valorizar do bordado tradicional a branco sobre linho, mas também de criar uma marca com visibilidade no mercado nacional e internacional, a residência criativa, promovida pelo CRAA, contou com a parceria do Departamento de Engenharia Têxtil da Universidade do Minho.

 

Residência Criativa 2014

O CRAA está a promover, em parceria com a Universidade do Minho, a 3.ª edição da Residência Criativa, nas ilhas Terceira e Graciosa, que aborda a temática do bordado a branco, típico daquelas ilhas, com o objetivo de projetar a imagem daquela atividade artesanal. Esta edição pretende criar uma marca e dar visibilidade, nos mercados nacional e internacional, a produtos de vestuário e de lar, para um público que aprecie, não só a excelência, mas também, a cultura e a tradição. Foi constituída uma equipa para implementar, gerir e difundir a marca no mercado, aumentando a visibilidade do Artesanato dos Açores e dinamizando a economia local.

 

Residência Criativa 2013

A Residência Criativa 2013 teve como objetivos gerais a criação de uma coleção de peças de artesanato inovadoras, ligadas à tecelagem artesanal, incidindo na área da tecelagem de repasso e trapo. Num formato diferente da 1ªedição, atendendo às especificidades da área artesanal e do público-alvo, para esta edição foram convidadas duas criativas, Joana Dias e Teresa Gameiro, que criaram linhas de produtos ligados à moda e casa-lar, em parceria com a Cooperativa de Artesanato de Santa Maria. A tecelagem em Santa Maria tem grande tradição contudo, o produto encontra-se desvalorizado e pretendeu-se, através desta edição da Residência, reativar a tradição com novos valores da estética contemporânea, captando novos nichos de mercado.

 

Residência Criativa 2012

A grande aposta do CRAA na inovação dos saberes tradicionais foi feita através da 1ª Residência Criativa 2012, na qual se potencializou o artesanato da ilha do Pico através da única escola de artesanato da Região, a Escola Regional de Artesanato de Santo Amaro. Esta residência incidiu, sobretudo, sobre as técnicas da palhinha de trigo e a escama de peixe, com o objetivo maior de revitalizar técnicas em extinção, como também inovar as existentes, aproveitando o saber-fazer dos artesãos locais, criando-se novas linhas de produtos economicamente viáveis. Foram a concurso e selecionados os 5 melhores projetos artesanais a desenvolver em conjunto com os artesãos, durante 2 meses de estadia na ilha do Pico.