Artesanato

Bolos Lêvedos

Por bolos lêvedos entende-se pequenos bolos de forma cilíndrica, ligeiramente adocicados, com uma massa porosa e a crosta ligeiramente tostada, cozidos sobre sertã ou chapa metálica polvilhada com farinha. Constituem uma especialidade tradicional do “Vale das Furnas”, com um impacto económico associado à abertura do Hotel Terra Nostra, em 1935, tornando-se na imagem de marca […]

Biscoitos de Orelha

Do ponto de vista histórico e geográfico, a produção do biscoito de orelha circunscreve-se à ilha de Santa Maria, constituindo um produto de referência da gastronomia mariense. Este biscoito era presença habitual nos lares marienses, nas ocasiões festivas, como por exemplo na matança do porco, casamentos, festividades do Espírito Santo e pelo Natal, […]

Espécies de São Jorge

Doce regional da ilha de S. Jorge, apresenta-se como pequenas rosquilhas de massa de hóstias, transversalmente golpeadas na parte superior, deixando entrever o recheio acastanhado. Antigamente, as espécies eram denominadas por “bichos doces”. O recheio era confecionado com pão caseiro, torrado e moído nas “atafonas”. Batia-se o pão torrado dentro de uma saca com um [&[…]

Queijadas da Graciosa

É um doce regional da ilha Graciosa, famoso em todo o arquipélago. De sabor delicado, em forma de estrela, a massa exterior apresenta-se fina e estaladiça e acolhe um recheio de ovos e leite. Durante alguns anos esta iguaria era exclusiva aos lares da Graciosa, quando ainda era conhecida por “covilhete de leite”, sendo presença […]

Bolos Dona Amélia

É um bolo de milho escuro, coberto por açúcar em pó e com um aroma intenso a canela e mel de cana, típico da ilha Terceira. Adquiriu o seu nome aquando da visita dos reis de Portugal, D. Carlos e Dona Amélia à Terceira, em 1901. Ao que se sabe, ofereceram-lhes os melhores bolos que […]

Queijadas de Vila Franca

De tradição secular, as queijadas da “Vila” são um doce originário do Convento de Santo André, o primeiro dos Açores da 1ª Regra de Santa Clara, edificado em 1533. Nos fins do séc. XVIII vieram para o convento da Vila freiras de origem holandesa e espanhola, que confecionavam as queijadas de acordo com uma receita […]

Doçaria Regional
Tecelagem

A tecelagem é uma das primeiras e mais antigas indústrias tradicionais do arquipélago, assim como uma resposta eficaz às limitações causadas pela insularidade. A arte do tear, tanto em lã como em linho ou algodão, é minuciosa, morosa e exigente. As belas colchas, mantas, passadeiras de retalhos, trajes regionais, cobertores, tiras ou napperons com desenhos […]

Cerâmica Figurativa

A escultura de costumes produzida nas fábricas de cerâmica da Cidade de Lagoa, na ilha de S. Miguel, não se destinou apenas à promoção turística das ilhas açorianas, mas associou-se igualmente à tradição natalícia de “montar o presépio”, potenciando o desenvolvimento da atual indústria doméstica de figuras de presépio naquela […]

Azulejaria

A produção local de azulejo assume uma certa importância somente a partir da segunda metade do século XIX, altura em que foram fundadas as primeiras fábricas de cerâmica nas ilhas de S. Miguel e Terceira. Estes azulejos de produção local revestiam as fachadas de edifícios urbanos e as paredes das capelas em composiçõ[…]